Make your own free website on Tripod.com
Anedotas selecionadas do compêndio "1001 Anedotas políticas" sobre Lenin, Trotsky, Stalin, etc. até o Gorbatchev. Para entender algumas delas é necessário algum conhecimento de História Geral e política da URSS. Estas anedotas (proibidas pela censura da época) passavam de boca em boca entre os estudantes durante a era URSS e só foram publicadas com a chegada da "Perestroika". Bom divertimento! 

Obs.: A numeração das anedotas está conforme o compêndio original

"1001 Anedotas políticas"

1. A piada mais curta: comunismo.

 2. Em seu discurso, o orador diz que o comunismo já desponta no horizonte. Um espectador pergunta:

- O que é "horizonte"?

- É uma linha imaginária, onde o céu a terra se juntam e que se afasta de nós à medida que tentamos nos aproximar dela.

 

5. Diz o orador:

- Estamos com um pé no socialismo e com o outro pé já passamos para o comunismo!

Então, uma "babushka" (senhora idosa) pergunta:

- E por quanto tempo vamos ficar arreganhados desse jeito?

 

7. -- Quando saberemos que o comunismo chegou?

- Isto será informado pelo rádio e jornais. Se as pessoas ainda tiverem aparelhos de TV, a notícia também será transmitida pela TV.

 

9. - É verdade que, em 1980 na URSS estará basicamente construída a sociedade comunista, conforme prometido?

- Não. Em vez disso, ficou decidido realizar os Jogos Olímpicos.

 

10. Na pauta da reunião do partido de um "kolkhoz" (fazenda coletiva) havia duas questões na ordem do dia:

a) construção de um barracão;

b) construção do comunismo.

Devido à falta de tábuas, decidiu-se passar direto para a segunda questão.

 

12. Ministro Gromyko (URSS) ao presidente Carter (EUA):

- Para os próximos anos gostaríamos de comprar de vocês grande quantidade de cereais.

- Mas é claro!

- Também gostaríamos de adquirir um lote de computadores modernos.

- Certamente!

- E o que o Sr. acha de nos vender uma série de patentes tecnológicas?

- E por que não?

- Sr. presidente, gostaríamos também que todos estes negócios sejam reunidos num único contrato.

- Perfeitamente! Vamos assinar um acordo, pelo qual os EUA obrigam-se a construir o comunismo na URSS!

 

13. Os arqueólogos acharam numa caverna pré-histórica a seguinte inscrição: "Viva o regime escravocrata - o futuro maravilhoso de toda a Humanidade!"

 

14. - Diga-me, este já é o comunismo ou será ainda pior?

 

15. Um velho "bolchevista" dizendo ao outro:

- Não, meu velho, nós dois não viveremos até a chegada do comunismo, mas as crianças... Lamento por elas!

 

16. Um socialista, um capitalista e um comunista marcaram um encontro. O socialista chegou atrasado.

-- Desculpem pelo atraso, tive de enfrentar uma fila para comprar salame.

-- O que é fila? -- perguntou o capitalista.

-- O que é salame? -- perguntou o comunista.

 

21. - Como será a aparência do ser humano do futuro sob regime comunista?

- Ele vai ter mãos pequenas, pois não vai fazer nada com elas - as máquinas trabalharão por ele. Vai ter pés pequenos, pois não precisará andar - vai ser transportado por terra, mar e ar. Vai ter um estômago pequeno pois se alimentará de pílulas com muitas calorias. Também terá uma enorme cabeça, pois deverá pensar muito. Pensar como obter estas pílulas.

 

22. -- No comunismo haverá a KGB?

-- Não. Na época as pessoas já aprenderão a autoprisão.

 

23. -- Pode-se construir o comunismo na Suécia?

-- Pode. Mas seria uma pena.

 

24. -- É possível construir o comunismo?

-- Construir até dá. Agora, sobreviver a ele -- dificilmente!

 

25. -- É possível construir o comunismo em Israel?

-- Pode. Mas o que um país tão pequeno vai fazer com uma felicidade tão grande?

 

27. Brezhnev pergunta ao Papa:

-- Por que as pessoas acreditam no paraíso católico, mas se negam a acreditar no paraíso comunista?

-- É que o nosso paraíso nós não mostramos!

 

28. Escavações arqueológicas descobriram um trecho inédito da Bíblia que dizia: "O fim do mundo pode acontecer num único e determinado país".

 

30. -- O comunismo é uma ciência?

-- Não. Se fosse ciência, seria inicialmente testada em cobaias de laboratório.

 

31. -- Qual a diferença entre a matemática e o comunismo científico?

-- Na matemática fornece-se algo e deve-se comprovar algo. Já no comunismo científico tudo está comprovado e nada é fornecido.

 

32. -- Se está tudo bem, então por que está tudo mal?

-- É que aqui entra em ação a lei dialética da unidade dos opostos.

 

34. -- Haverá dinheiro no regime comunista?

-- Os revisionistas iugoslavos afirmam que sim. Os dogmáticos chineses afirmam que não. Da nossa parte encaramos a questão de forma dialética: alguns terão, enquanto outros -- não.

 

40. Karl Marx chega na URSS e quer falar num programa de rádio.

-- Mesmo o Sr. sendo um fundador do comunismo, -- diz o Brezhnev, -- não posso decidir esta importante questão sozinho. Aqui nós temos uma administração coletiva.

-- Mas só quero falar uma frase!

Dizer uma única frase Brezhev permite. Então, Marx se aproxima do microfone e berra:

-- Proletários de todas nações, me desculpem!

 

41. Dialogo em família na época do Kruschev.

-- Vovó, Lenin era bom?

-- Sim, meu netinho, era bom.

-- E o Stalin era mau?

-- Era sim, netinho, era mau.

-- Vovó, o Khruschev é bom ou mau?

-- Assim que ele morrer, saberemos.

 

42. Lenin mostrou como se pode dirigir. Stalin mostrou como se deve dirigir. Khruschev mostrou que qualquer idiota pode dirigir. Brezhnev mostrou que nem todo idiota pode dirigir.

 

43. -- Por que Lenin usava sapatos e Stalin - botas?

-- É que na época do Lenin, a Rússia estava na merda somente até o tornozelo.

 

57. -- O que significa "situação revolucionária"?

-- É quando os debaixo já não querem, e os de cima já não conseguem.

 

61. Dialogo entre dois velhos bolchevistas:

-- Lembra, Ivan quando tomamos o Palácio de Inverno do czar?

-- Pois é. Acho que exageramos um pouco...

 

62. Entrevista na TV com um cidadão centenário:

-- Conte-nos, Sr. Ivanov, como está tão bem conservado aos 167 anos?

-- Bem, na Grande Revolução de outubro...

-- Olha, é melhor contar-nos algo sobre o Lenin!

-- Durante a Grande Revolução de outubro...

-- Por que não nos conta algo sobre Dostoievsky?

-- Deixe-me explicar! Durante a Grande Revolução de outubro a baderna era tanta que alguém acrescentou mais cem anos na minha carteira de identidade!

 

75. O clube de uma cidade do interior anunciou uma palestra sobre o tema: "O Povo e o Partido estão unidos". Não apareceu ninguém. Uma semana mais tarde foi anunciada a conferência "3 tipos de Amor". O salão superlotou.

-- Existem três tipos de amor, -- começou o orador. -- O primeiro tipo é o amor patológico. Isto é ruim, e sobre este tema nem vale a pena falar. O segundo tipo é o amor normal. Este todos conhecem e portanto, também não vamos nos alongar neste assunto. Resta ainda o terceiro -- o mais elevado tipo de amor -- o amor do povo pelo partido. E é sobre isto que vamos discorrer mais detalhadamente.

 

95. O orador começa a enumerar as conquistas do "Plano Quinquenal":

-- Na cidade X foi construída uma usina elétrica...

Uma voz da sala:

-- Acabei de vir de lá. Não existe por lá nenhuma usina elétrica!

O orador continua:

-- Na cidade Y foi construída uma indústria química...

A mesma voz: -- Estive lá a semana passada. Não havia nenhuma fábrica!

O orador não se contêm:

-- E o Sr., camarada, deveria ler mais jornais e parar de bater pernas por aí!

 

109. -- Qual era a nacionalidade de Adão e Eva?

-- Obviamente eram russos. Somente russos podem correr por aí descalços e desnudos, sem teto sobre suas cabeças, comer uma única maçã para dois e ainda gritar que estão no paraíso!

 

110. -- Qual a diferença entre o pessimista e o otimista?

-- O pessimista é um otimista bem informado. Já o otimista é um pessimista bem instruído.

 

111. -- Como ficamos sabendo das novidades no mundo?

-- Pelos desmentidos da Agência TASS.

 

124. Os americanos prepararam durante muitos anos uma espião residente para trabalhar na URSS. Finalmente ele estava pronto. É levado de avião e salta de paraquedas sobre uma floresta da URSS. O espiáo sai da floresta já vestido de modo típico dos aldeães. Passando por uma aldeia, bate à porta da primeira casa e pede à dona um pouco de água. Ela traz a água, olha-o com curiosidade e pergunta:

-- Escuta, rapaz. Por acaso você não é um espião?

-- E por que a sra. acha que sou espião?

-- É que, até hoje, nunca vimos negros por aqui!

 

146. Lenin ressuscitou. Uma semana depois recebeu de parentes de sua mãe um convite para emigrar para Israel e rapidamente encaminhou a sua documentação ao Departamento de Emigração da URSS.

-- E para onde vai, Vladimir Ilitch?

-- Emigrar, meu filho. É preciso começar tudo de novo!

 

159. Dzerzhinsky telefona para o Lenin:

-- Vladimir Ilitch, quando devemos fuzilar - antes ou depois do almoço?

-- Impreterivelmente antes do almoço! E os almoços devem ser entregues às crianças -- as crianças dos trabalhadores estão passando fome!

 

161. -- Camarada Stalin, o sr. fuzilaria 10 pessoas em nome da revolução?

-- Mas é claro que sim, camarada Lenin!

-- E diga-me, meu filho. Pela mesma causa fuzilaria 10.000 pessoas?

-- Sem dúvida, camarada Lenin!

-- Pois bem. E se, pela causa revolucionaria, fosse necessário fuzilar 10 milhões de pessoas? O Sr. o faria? -- perguntou Lenin encarando rapidamente o interlocutor com um malicioso sorriso no rosto.

-- Faria, camarada Lenin!

-- Calma, meu filho. É exatamente nesse ponto que preciso corrigi-lo.

 

184. Um navio soviético afunda. A tripulação salva-se, desembarca numa ilha próxima e é capturada por canibais que se preparam para jantá-los.

-- Camaradas canibais! -- diz o capitão. -- Vocês passaram por uma coletivização?

-- Não.

-- Passaram pelo culto à personalidade?

-- Não.

-- Comemoraram o jubileu de Lenin?

-- Não.

-- Então, por que são tão selvagens?

 

198. Verbete de enciclopédia do século XXI: "Hitler - pequeno ditador da época do Stalin".

 

200. Stalin está discursando para uma enorme platéia. De repente, na sala alguém espirra.

-- Quem espirrou? (Silêncio na platéia).

-- Primeira fileira, levantem. Fuzilar! (Aplausos entusiasmados na platéia).

-- Quem espirrou? (Silêncio).

-- Segunda fileira, levantem! Fuzilar! (Grandes ovações).

-- Quem espirrou? (Silêncio)

-- Terceira fileira, levantem! Fuzilar! (O salão inteiro explode em ovações e exclamações "Viva o grande Stalin!").

-- Quem espirrou?

-- Eu..., fui eu! Eu espirrei! (uma voz aos prantos)

-- Saúde, camarada!

 

203. -- O nosso Hoover ensinou as pessoas a não beber, -- diz o americano.

-- Grande coisa! -- responde o russo. -- O nosso Stalin ensinou as pessoas a não comer!

 

204. Nas comemorações de 1° de Maio uma coluna de velhinhos desfila levando um grande cartaz: "Obrigado ao camarada Stalin pela nossa feliz infância!". Alguém à paisana se aproxima deles e grita:

-- Que brincadeira é essa? Quando vocês eram crianças Stalin nem tinha nascido!

-- Mas é por isso que estamos agradecendo!

 

245. Na casa de Brezhnev toca o telefone. A esposa atende.

-- Quero falar com o Leonid, - diz uma voz feminina.

-- Quem está falando? 

-- Uma colega de escola.

-- Escuta aqui, sua piranha! Você não é colega de escola coisa nenhuma! Leonid nunca freqüentou escola!

 

246. Terminado o discurso, Brezhnev foi tirar satisfações com seu secretário.

-- Lhe pedi um discurso de 15 minutos e você me dá um de 1 hora!

-- Mas, camarada Brezhnev, eu lhe entreguei o discurso em 4 vias!

 

247. Brezhnev começa a ler uma saudação aos atletas nas Olimpíadas de 1980, em Moscou.

-- O! O! O! O! O!

O secretário sussurra para ele:

-- Isto não é "o", camarada Brezhnev! Estes são os círculos do emblema olímpico! O texto está mais abaixo!

 

248. Brezhnev começa a apresentação (com papel na mão):

-- Camaradas sionistas!

Surpresa e confusão na sala. Brezhnev para a leitura, examina o papel com mais atenção e recomeça:

-- Camaradas! Sionistas estão novamente preparando....

 

257. -- Camaradas membros do Partido, os que votaram no Iury Vladimirovitch Andropov podem abaixar os braços e afastar-se da parede!

 

266. -- Vocês ouviram? Andropov quebrou o braço!

-- De quem?

 

271. -- Todos vimos pela TV quando, nos funerais de Andropov, Tchernenko abaixou por várias vezes o braço com o qual fazia continência. Será porque estava muito fraco?

-- Não. Ele só estava indicando: "Enterrem mais fundo, bem mais fundo!".

 

272. Na época stalinista, uma cantora, convencida antecipadamente do sucesso da sua apresentação, diz:

-- Eles que ousem não aplaudir! Só vou cantar canções sobre o Stalin!

 

282. -- O que são as sobrancelhas de Brezhnev?

-- São os bigodes do Stalin num nível mais elevado. 

 

292. -- Qual o melhor inferno -- capitalista ou socialista?

-- É claro que é o socialista. Um dia faltam fósforos, outro dia falta combustível, no outro -- o caldeirão é levado para reforma ou os diabos estão em reunião do partido.

 

293. -- Por que na URSS não há desemprego?

-- É porque todos estão ocupados: uns constroem, enquanto outros -- destroem.

 

294. -- Será possível o planejamento familiar quando chegar o regime comunista ?

-- Não enquanto as ferramentas de produção deste setor permanecerem em poder de particulares.

 

296. -- Por que os comunistas não aceitam a Bíblia?

-- É que conforme a Bíblia, no início havia o caos que depois foi colocado em ordem pelo plano Divino. Já a experiência comunista ensina que antes existia o plano e depois veio o caos.

 

298. Cartaz: "Não podemos esperar clemência da Natureza depois do que fizemos com ela".

 

309. -- O que é uma constante na URSS?

-- São as dificuldades temporárias.

 

310. -- Quais as vantagens do sistema soviético?

-- É que ele supera com sucesso as dificuldades inexistentes nos outros sistemas.

 

314. Entrevista com um sindicalista ocidental que visitou a URSS.

-- O que lhe agradou na visita à URSS?

-- Muita coisa... Mas o que mais me impressionou foi a possibilidade de não fazer nada e receber um salário por isto!

 

315. -- O que é reforma econômica?

-- É uma injeção na prótese.

-------------------------------------------------------

NOTA : Esta lista está incompleta. O restante está em fase de seleção e tradução.  

Retornar ao Menu